G’day Lonnie!

18-03-2020

Acordei angustiada na quarta-feira dia 18. O cerco apertava-se. O Presidente da República ia declarar o estado de emergência e as fronteiras do país iriam encerrar. Achava (e estava correcta) que, sendo portuguesa e residente no país, conseguiria sempre entrar, mas não é simpático saber este tipo de notícias quando se está a meio planeta de distância. Entretanto, a minha irmã, que estava de férias na América do Sul, já tinha antecipado o seu regresso. Será que eu devia fazer o mesmo?
Se fosse imposto um confinamento na Austrália de duas a três semanas, ainda me fazia sentido ficar. Mas e se fosse mais longo? E se começasse a haver xenofobia? Eu não tenho um ar muito australiano…

Falei com uma das minhas companheiras de quarto, holandesa, que tinha decidido ficar no país. Respirei fundo e preparei a minha mala. Launceston (Lonnie para os amigos), a segunda maior cidade do estado, esperava por mim.

Entrei no autocarro e tentei relaxar e aproveitar a paisagem. Chegada a Launceston, percebi que o motorista se tinha esquecido da minha paragem. Felizmente, tratou logo de resolver a situação e até acabei por ser deixada à porta do meu alojamento (saí a ganhar).
Chegada ao hostel, não estava ninguém na recepção. Telefonei, telefonei, telefonei, sem sucesso. E lá fui eu, de malona às costas, passear pelo centro. A minha chegada a Launceston estava a ser atribulada!

O meu primeiro destino foi o posto de turismo, para perceber que atracções ainda estavam disponíveis, dada a pandemia. E levei com um balde de água fria: o município tinha decidido encerrar os museus da cidade. Assim, a minha visita estava limitada a passear pelo centro e no parque Cataract Gorge Reserve e a um eventual cruzeiro no rio.
Tentei olhar para o lado positivo da situação: será que eu queria mesmo enfiar-me em locais fechados nesta fase? Não, por isso toca a aproveitar as atracções ao ar livre!

Como era hora de almoço, sentei-me num café e conversei um pouco com o dono. Este informou-me de que a Tasmânia iria encerrar as suas fronteiras nos próximos dias e que já estava a contar ser obrigado a fechar o seu café a curto prazo.

A deliciosa tosta que ajudou a amortecer o impacto das não muito simpáticas novidades.

Apesar destas más notícias, tentei concentrar-me em aproveitar a cidade. Regressei ao hostel para deixar a mala e dar um raspanete ao recepcionista. Quando lá cheguei, deparei-me com uma autêntica personagem: ar aluado, óculos redondos, descalço, de gorro e cabelo desalinhado. Nem se lembrava de que tínhamos combinado que eu telefonaria quando chegasse! Perguntou-me logo se eu era enfermeira. Fiquei quase assustada – será que tenho cara de profissional de saúde? E que cara será essa? Será um elogio ou um insulto? Tantas perguntas!
O meu paciente inesperado tinha feito uma caminhada na natureza e tinha sido picado por uma carraça. E queria que eu a extraísse. Pus mãos à obra, ainda na recepção e de mochila às costas, e fiz a minha boa acção do dia. Devia ter pedido um desconto na tarifa do quarto!

Depois de me instalar, segui para o centro da cidade. Achei Lonnie tipicamente tasmaniana: ruas amplas, edifícios baixos e semi-deserta. Seria já por causa da pandemia? Parece que a cidade costuma ser mesmo assim.
Apesar da sensação de cidade-fantasma, gostei do que vi: arquitectura vitoriana e georgiana muito bonita, com parques e jardins por todo o lado e um rio muito amplo.

Regressei ao hostel entusiasmada para continuar a explorar a cidade no dia seguinte.

Publicado por Halterofilista

Fiz um ano sabático e ocupei parte do meu tempo livre com uma viagem à Austrália.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create your website with WordPress.com
Iniciar
%d bloggers like this: